"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Umas horas no pronto socorro...

Sim, enrolei por dois dias essa ida, armarguei momentos de dor, só para não adentrar este ambiente, que realmente me causa pesadelos de muita informação de doenças e tudo o mais, mas como não estava mas aguentando de dor fui fazer a visita kkkk.
Mas, não fui assim tão rápidamente, ainda dei aquela enrolada básica, fui para o curso que iria começar nesta quarta, assisti todo ele amargando a dor, ai só andei alguns passos e lá cheguei ao ponto de encontro de todos nós sofredores aff...
Primeiramente, foi até rápido para falar com o primeiro médico, não chegou a demorar 20 minutos, como adoro resumir as coisas, foi mas rápido dizer ao médico que era só uma dor renal, coisa básica, só precisava tomar um remédio e cair fora, mas sonhei alto e desabei, veio aquela vá tomar esse remédio para dor e faça esse exame, depois retorne, quase tive um ataque de riso, porque agora ia demorar umas 2hs para sair dali, pensa na cara de desespero...
Fila, o mundo se resume a isso? Sim, fila para tomar medicamento, fiquei longos 40 minutos em pé esperando ser chamada para tomar aquelas duas agulhadas, porque remédio que se cura é na veia e outra na bunda, nada de cara feia, porque ai o negócio entorta pro teu lado a pessoa faz de mal humor, depois fila para fazer o exame que era só de urina, mas 20 minutos para entregar e ouvir daqui a 2h saí o resultado, como assim ele vai viajar para demorar tanto?
Enquanto espero o desenrolar dos fatos, vou conversar com meus parceiros de dor, nada melhor que saber o que o atraiu aquele lugar kkkk, são horas mesmo!!!
Na espera me surpreendi, com uma médica que ainda tinha sua Humanidade para com as pessoas, sim isso é incrível, ela tratava o paciente que chegava em estado critico de forma respeitosa, perguntava os detalhes e examinava (nossa isso realmente é inacreditável), sem aquele ar de nojo, imagine uma Barbie Médica, lhe tratando com atenção e carinho, preocupa com você, imaginou pois era isso mesmo.
Enquanto isso na sala de espera, lá estava eu e um grupo de pessoas aguardando o tão demorado exame, fiz amizades, conversei sobre diversos fatos, reencontrei antigas amizades e ainda tive o prazer de aprender, pois em cada lugar aprendemos um pouco, que mesmo que estejam ali pessoas doentes eles ainda são mais solidários que os funcionários que necessitam de um curso de educação.
Sei, você quer saber quanto tempo demorei neste meu dilema, apenas umas 3:30h, porque quando o exame saiu, tive que ir para a fila falar com o médico, muito simpático com nome Russo, mas brasileiro impossível, como já era de madrugada, nas novas amizades peguei uma carona kkkkk.
Agora de verdade, espero não ir tão cedo, mesmo tendo sido divertido, acredito que não tenho sangue frio para aguentar tantas emoções.