"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Egoísmo

"Eu me basto!! Os outros... bem, os outros são apenas os outros!!! Por que perder tempo pensando nos outros, seja no plano emocional ou mesmo pessoal, familiar ou de amizade? Basta pensar em mim mesmo, fazer tudo por mim e tudo bem.  Os outros servem apenas para atender aquilo que eu preciso em determinado momento.  Eu me basto".
Triste ilusão idiota de quem pensa assim e imagina ser possível viver sozinho, sem depender de pessoas que nos empurram em todos os níveis e todos os sentidos.  Por isto, muitas vezes não valorizamos suficientemente pessoas que estão ao nosso lado e que tanto podem fazer por nós.  Pensamos apenas em nosso egoísmo besta e perdemos aquela pessoa, que talvez fosse a grande solução para nossos problemas.  Sim, pois nosso maior problema é a falta de pessoas de confiança, para partilhar nossos problemas e, neste compasso, dar aquela palavra mágica que nos abre os olhos, nos coloca na direção oposta à tomada erradamente há alguns tempo atrás.  Este relacionamento, de confiança e de ajuda mútuas, sem cobranças e sempre levando em consideração a mútua necessidade que temos um do outro, alguns chamam de amor, e outros, menos românticos, preferem buscar nomes diferentes para a mesma coisa.  No entanto, seja que nome receba, ninguém consegue viver feliz, se esta condição não for atendida e bobamente imaginar que pode viver sozinho.
Na vida, buscamos sempre muitas metas, como estudo, trabalho, dinheiro de diversas formas, sempre pensando na felicidade.  No entanto, não podemos esquecer que, para consegui-lo, precisamos de alguém a quem amemos e que nos ame ao nosso lado.  Principalmente precisamos pensar que, depois de conseguidos os objetivos materiais, devemos lembrar quem nos ajudou a consegui-los e ter em mente que os valores materiais facilmente recuperamos.  Um amor verdadeiro, quando é desfeito por burrice nossa, com certeza, além de ser irrecuperável, trará prejuízos dificilmente mensuráveis e reencontráveis.


Livro: Um Homem Apenas...
Autor:  Orígenes Junior.