"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Desafio de Leitura Nº24 - Mar da Tranquilidade








" Obrigações demais. As pessoas gostam de dizer que o amor é incondicional, mas isso não é verdade.  e mesmo que fosse incondicional, o amor nunca é de graça.  Sempre vem acompanhado de uma expectativa.  Todo mundo sempre quer algo em troca.  Tipo, querem que você seja feliz, ou o que for, e isso nos torna automaticamente responsável pela felicidade dos outros, porque eles não serão felizes a menos que você também seja.  Você tem que ser quem eles pensam que tem que ser e se sentir do jeito que eles pensam que tem que se sentir, porque eles amam você.  E quando você não consegue dar o que eles querem, eles ficam infelizes, e aí você também fica infeliz e todo mundo fica infeliz.  Eu só não quero ter essa responsabilidade." 


Este livro é um daqueles que você tem que ler todo de uma vez, sem para, fica realmente envolto com ele, pois ele tem suas particularidades que nos fazem nos sentir como um dos personagens, ele reflete tão bem nosso medos e receio que você pode assim como eu, pensar é a mim que está descrevendo.
Você julga que o amor seja importante só para quem tem uma idade mais madura ou a parti do 20? Você crê que um adolescente saiba o que é amar, com todos os seus hormônios em ativos? Quantos julgamentos fazemos do amor e quantas vezes nos confundimos nele, será que existe idade para se amar?
O mundo de Nastya já foi um conto de fadas, uma vida regada ao sonho de uma princesa e tudo mudou ou foi ela que mudou?´Tudo isso quando se tem apenas 15 anos e chega o momento do amadurecimento e suas dores, se confrontar consigo mesmo, e quando uma pequena fresca se abre é como se a represa tivesse sido derrubada.
Já Josh , foi transformado de menino a homem por volta dos 8 anos, fica com o constante receio de se entregar demais, amar ou apenas não se entregar o medo de todos, mas tudo pode ser mudado se alguém realmente decidir adentrar nossas barreiras.
O renascimento ou será a salvação, apenas um local seguro.
Neste livro, me senti tantas vezes como Nastya que meus pensamentos entraram em contradição daquilo que penso que conheço Eu, mas todos livros vem nos ensinar algo de nos mesmo.
Quanto a Josh, muitas desejariam um menino/homem como ele, mas escolhas são difíceis
Meu primeiro da autora e já estou ansiosa para os outros, se todos forem tão profundos quanto esse, estarei na fila, um livro é um encontro e também um ensino, neste livro pude aprender que ninguém está seguro e que o amor vem quando menos esperamos e de forma surpreendente, que todos somos capazes de superar o insuperável..



"É sobre o sonho das segundas chances - diz ele, por fim.  Não tira os olhos do papel em sua mesa, mas sinto que olha para mim sem me olhar quando repete as palavras do avô. - A narradora não respeita a beleza da vida e o mundo à sua volta, que acaba esmagando-a, acabando com ela, e depois de morrer percebe tudo o que não soube valorizar e que estava bem a sua frente, mas ela não viu quando estava viva.  Ela implora por outra chance de viver, para poder apreciar as coisas desta vez."



Uma boa Leitura.