"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Vícios...

É tão fácil julgarmos a pessoa que tem seus vícios na bebida ou na droga, é tão fácil querer resolver a vida dessa pessoa, sem nem ao menos nos preocuparmos realmente com elas, é tão fácil sabermos o que é certo e errado para os outros e não sabe quando é conosco ou com nossos familiares.
Sou do tipo de pessoa que fala logo o que pensa sem pensar na consequência, mas posso falar de minha transformação frente a essa atitude, pois todos nós já fizemos loucuras, eu fui uma das que saía com a turma do Ensino Médio, quando aprendi a beber, e sim eu bebia, não aquela de dá só um gole, era de virar o copo, mas hoje nem chego perto, não por querer ser melhor, apenas por não sentir o desejo, e todos os meus familiares curtem muito, tenho amigos que gostam de beber, fumar e porque não falar consumir suas drogas, não posso julga-los, apenas orientar e dizer tome cuidado.
Quando você ver o que o vício é capaz de fazer com a pessoa e com seus familiares, você começa a se precaver tanto contra eles, assim como se julgar superior e o julgar, afinal todos estamos aqui vivendo e aprendendo, não que devemos ir lá usufruir e nos viciar, apenas o prevenir é melhor do que o depois.
Não posso realmente julgar quem tem seu vício, porque não sei o que traz para esta pessoa e nem fazer com que ele enxergue o melhor se ele já chegou no fundo do poço, mas posso de alguma forma procurar o conhecer e influenciá-lo para quem sabe ele procurar ajudar e se tratar.
Hoje tem tantos vícios, tanta coisa para a pessoa se entregar e também tratamento, mas tem muito mais julgadores, pessoas que se julgam superiores, que não conhecem o que realmente tem por trás do vício, então vamos tomar cuidado, o que é bom hoje, amanhã pode se tornar ruim.