"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Boate

Sempre que estou com o desejo ardendo, corto para me aliviar em uma boate, lá sempre encontro pessoas que assim como eu se escondem ou preferem ter sua privacidade preservada.
Logo que entro sinto a música e o clima de sexo, para no bar e peço uma bebida e saio andando até enxerga aquele que me chama atenção.
Sou um homem moderno, bonito e gosto de sexo, para uns amigos sou considerado metrossexual, mas sou mesmo homossexual, quando vou andando vejo vários e troco olhares, contínuo andando até a parte do pecado.
Logo que chego o vejo, branco, alto e com o rosto e olhos de parar, vou em sua direção, sinto a sua avaliação, quando estou a uma palma de distância sinto toda a eletricidade e ele apenas ne indica o caminho.
Quando ficamos só nos dois na penumbra, não tem conversa ou apresentação só desejo.
Ele vem e me beija forte como se me marcasse e me vira de costa e começa a me acariciar, sinto suas maos por sima da minha calça no meu pênis e vou rebolando no pênis dele, quando ele me vira e diz baixinho em meu ouvido não me toque, deixe suas mãos na parede, e vai abrindo a minha braguilha e começa a me lamber, coloca todo o meu pau na sua boca e faz várias sucção e eu desejo pegá-lo pelo cabelo e pressioná-lo a fazer mais rápido, quando gozo com força e ele levanta e fala agora você, começo a beija-lo e aperto sua bunda para o sentir mais, vou passando a mão em todo seu peitoral e vou lambendo todo o suor, até sentir ele vibrar e gemer, quando o viro e vou ariando sua calça já colocando meu dedo no seu cu, enquanto vou mordendo seu pescoço, enquanto vou o preparando pouco a pouco, pego a camisinha no bolso e coloco no meu pau e de uma só vez enfiou tudo no seu cu apertado e o sinto arfar e arquear para que eu comece a entrar e sair, dou varias estocadas, quando pego o seu pênis e começo a masturba-lo para fazer gozar junto comigo, quando sinto a pressão, deixo minha marca no seu ombro. 
Saio da boate satisfeito e feliz.