"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Se Eu fosse Homem


Eu cresci numa família machista, onde eu deveria ser uma princesa, mas acabei virando a borralheira mesmo.
Sendo a única neta mulher de mais de 7 homens onde tinha tios e primos, queria ser como eles livres, aqueles que podiam fazer tudo e ninguém nunca ia corrigir, tomar banho de chuva, brincar na rua sem horário, trazer os amigos para casa e chamar palavrão, por um longo tempo eu só podia conversar com as bonecas e assistir os programas de menininhas, mas o meu desejo era estar na rua descalças e me sujar toda e não ter que ficar sentada e olhar a alegria e diversão passar por mim.
Ai chegou a aborrecência onde para mim era só a adolescência, pois tinha encontrado uma amiga que me apresentou o mundo encantado dos livros e eu me fechava neste mundo, esquecida do mundo lá fora, quando chegavam e falavam sobre os meninos eu pensava nos do romances/contos/histórias (estórias), tinha criado um mundo fora a parte dali.
Mas, ai você cresce e ver que o mundo te enxerga como uma pessoa fora a parte por ser mulher, você não pode viver as aventuras de um homem, pois sempre lhe lembram que você é um elo frágil, que tem que ter uma postura feminina.
Mulher, não pode tomar um porre, não pode trair, não pode se vestir como homem, chamar palavrão, não pode e não pode.
Estamos em pleno século XXI e ainda somos vistas desta formam, mesmo com tanta luta e mudança, somos nós que hoje criamos nossas filhas como se fossem peças raras de porcelanas, com medo que se machuquem, esquecidas que somos que um dia nós desejamos conquistar o espaço dos homens, mostrando que somos capazes e tenazes.
E se eu fosse homem, o que iria fazer, acredito que tudo aquilo que julgo correto um homem fazer e ser Cavalheiro e Companheiro, mas já me acostumei ao meu corpo feminino e aos meus desejos.