"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

domingo, 20 de abril de 2014

Divergente

Hoje fui fazer uma das coisas que mais gosto, assistir uma telona, e o filme da vez: Divergente.
O que mais me chamou atenção no filme, e que ele além de ter a influência de um livro, sua classificação é para os adolescentes, como assim, na minha sessão só tinha pessoas da minha idade, cade esses adolescentes? Mas, vamos esquecer esse detalhe e falar do filme, você pode se perguntar se eu indico? Com certeza, eu sou a maior divergente, não gosto de me enquadrar em nenhum padrão, já pensou a boazinha? a Erudita? Estou mais é para fora dos padrões kkkkk.
Mas, sim o mundo é cheio de padrões, mas penso será que nós que escolhemos ou apenas nos julgamos um desses padrões?
A vida é como o dia-a-dia, pensamos estar certos ou errados, mas seguimos pelos caminhos diferenciados e cheios de percalços, mas no mais da metade do caminho encontramos grupos e padrões e nos vemos numa escolha onde devemos nos encaixar?
É como um caminho a seguir, ser uma boa profissional, mãe ou ser melhor? Mas, na realidade, todos estamos entrelaçados no desejo de ser aceitos e no medo de ser diferente, mas, porque a diferença é algo que nos atinge e nos faz pensar e repensar em quem nos somos.