"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Teatros em Manaus






A orgiem do teatro refere-se às primeiras sociedades primitivas que acreditavam nas danças imitativas como favoráveis aos poderes sobrenaturais para o controle dos fatos indispensáveis para a sobrevivência. (Egito - Indígenas).
Em seu desenvolvimento, o Teatro passa a representar lendas refentes aos deuses e heróis.
O Teatro apareceu na Grécia Antiga, no Séc. IV a.C., em decorrência dos festivais anuais em consagração ao Deus Dionísio (o deus do vinho e alegria).
A palavra Teatro significa uma determinada arte, bem como o local físico em que tal arte se apresenta.
A implantação do Teatro no Brasil ocorreu em razão do emprenho dos jesuítas em catequizar os índios.
A borracha trouxe riqueza rápida ao Estado Amazonense, já que o produto era, inicialmente, uma exclusividade extraída da Floresta Amazônica. Os lucros com a borracha foram tamanhos que Manaus foi a primeira cidade brasileira a ser urbanizada – sistema de água e esgoto, vias públicas e praças – e a segunda a ter energia elétrica. A riqueza era tanta que na cidade circulava libra esterlina, a moeda da Inglaterra. Formou-se, inclusive, um novo grupo social: os barões da borracha, que controlavam e ditavam o comando da cidade.
Entre 1890 e 1920, Manaus viveu uma época de progresso, realizações e transformações culturais/sociais. Daí surgiu o Teatro Amazonas, inaugurado em 1986, comparado aos principais teatro europeus. Não é à toa que a cidade era conhecida como a Paris dos Trópicos.
Se você agora está em Manaus na época da copa e não curte futebol, porque não aproveitar e ir conhecer nosso teatro, que na sua maioria a visitação é gratuita e com diversos eventos ocorrendo.

Teatro Amazonas



A história do Teatro Amazonas inicia-se em 1881, quando o Deputado A J.Fernandes Júnior apresentou o projeto para a construção de um teatro em alvenaria, na Cidade de Manaus. A proposta foi aprovada pela Assembléia Provincial do Amazonas e começaram as discussões a respeito da construção do prédio.
Manaus, que vivia o auge do Ciclo da Borracha, era uma das mais prósperas cidades do mundo, embalada pela riqueza advinda do látex da seringueira, produto altamente valorizado pelas indústrias européias e americanas.
A cidade necessitava de um lugar onde pudessem se apresentar as companhias de espetáculos estrangeiras e a construção do teatro, assim, era uma exigência da época. O projeto arquitetônico escolhido foi o de autoria do Gabinete Português de Engenharia e Architetura de Lisboa, em 1883. No entanto, em meio às discussões a respeito do local para a edificação e os custos da obra, a pedra fundamental só foi lançada em 1884,
As obras transcorreram de forma lenta e somente no governo de Eduardo Ribeiro, no apogeu do ciclo da borracha, a construção tomou impulso. Foram trazidos arquitetos, construtores, pintores e escultores da Europa para a realização da obra. A decoração interna ficou ao encargo de Crispim do Amaral, com exceção do salão nobre, área mais luxuosa do prédio, entregue ao artista italiano Domenico de Angelis. A sala de espetáculos do teatro tem capacidade para 685 pessoas, distribuídas entre a platéia e os três andares de camarotes.
No salão nobre, com características barrocas, destaca-se a pintura do teto, denominada “A Glorificação das Bellas Artes na Amazônia”, de 1899, de autoria de Domenico de Angelis. Destacam-se os ornamentos sobre as colunas do pavimento térreo, com máscaras em homenagem a dramaturgos e compositores clássicos famosos, como Ésquilo, Aristóphane, Moliére, Carlos Gomes, Rossini, Mozart, Verdi, Chopin e outros. Sobre o teto abobadado estão afixadas quatro telas pintadas em Paris pela Casa Carpezot – a mais tradicional da época -, onde são retratadas alegorias à música, dança, tragédia e uma homenagem ao grande compositor brasileiro Carlos Gomes.
Do centro, pende um lustre dourado com cristais, importado de Veneza, que desce até ao nível das cadeiras para a realização de sua manutenção e limpeza. Destaca-se, ainda na sala de espetáculos, a pintura do pano de boca do palco, de autoria de Crispim do Amaral, que faz referência ao encontro das águas dos Rios Negro e Solimões. O Teatro possui toda uma diversidade de ambientes, concebidos com diferentes materiais, daí ser considerado um espaço sobremaneira eclético.
É, sem dúvida, o mais importante prédio da cidade, não somente pelo seu inestimável valor arquitetônico, mas principalmente pela sua importância histórica, uma prova viva da prosperidade e riqueza vividos na fase áurea da borracha. Administrado pelo Governo do Amazonas, o teatro é referência para espetáculos regionais, nacionais e internacionais.
Endereço:
Largo de São Sebastião, Centro
Fone: (92) 3622-1880
E-Mail: adm_ta@culturamazonas.am.gov.br


Centro de Artes Chaminé





O prédio onde hoje funciona o Centro Cultural Usina Chaminé destinava-se a sediar a estacão de tratamento de esgoto da cidade .  Foi construindo em 1910, pela empresa inglesa Manáos Improvements, concessionaria dos serviços de saneamento da cidade, contratada pelo Governo Estadual.

Em 1913, o sistema de tratamento de esgotos ainda não havia começado a funcionar quando a população, revoltada com as altas taxas cobradas, destruiu o escritório da empresa. A Manáos lmprovements deixou inacabados os serviços sanitários e, assim, a usina jamais funcionou.sediar a estação de tratamento de esgotos da cidade. Foi construído em 1910, pela empresa inglesa Manáos lmprovements, concessionária dos serviços de saneamento da cidade, contratada pelo Governo Estadual.
Com características neo-renascentistas, o prédio possui uma chaminé de 24 metros, construída em tijolo compacto refratário, coroada por um chapeló em ferro moldado, daí o nome “Chaminé”.
Tombado como monumento histórico do Estado do Amazonas, em 1988, a edificação foi reformada para abrigar o Centro Cultural Usina Chaminé que abriga, em seus diversos espaços, atividades diversificadas: espetáculos teatrais e musicais, oficinas de arte, exposições artísticas, cinema, seminários e palestras.
Endereço:
Av. Lourenço Braga, s/n – Manaus Moderna – Centro
Fone: (92) 3636-7196/3234-7156

Teatro Manauara



O Teatro Manauara é um espaço completo para cultura, arte e entretenimento. Instalado no Manauara Shopping, com estacionamento coberto e segurança, o Teatro Direcional possui platéia All Stadium com 589 lugares fixos e 30 extras, foyer com capacidade para até 1 mil pessoas, palco com sistema de abertura para ambos os espaços, quatro camarins, sistema de som e iluminação, bar e lanchonete, internet Wi Fi e banheiros privativos.
O Teatro Manauara é palco de muitos espetáculos. Nomes como Francisco Cuoco, Arnaldo Antunes, Marcelo Camelo, Adriana Calcanhoto, Zeca Baleiro, Marcelo Serrado entre outros, já se apresentaram nesse espaço de cultura e lazer. Feito sob medida para atender diferentes eventos, o Teatro Direcional pode receber desde shows com platéia e público em pé ao mesmo tempo, até conferências, feiras e aniversários. Seja no foyer, nas salas ou na platéia, o Teatro Direcional é o mais versátil e completo espaço de eventos de Manaus.
Nasceu da ideia de 2 jovens empresarios que visam a cultura teatral uma nova forma de entretenimento do povo amazonese.

Endereço: Av. Mario Ypiranga, 1300 - Adrianopolis
Telefone: (92) 3342-8032 / Bilheteria (92) 3342-8030 



Teatro da Instalação




O Teatro da Instalação, criado pelo Governo do Estado, teve sua inauguração no dia 6 de maio de 2001, com a Ópera dos Três Vinténs, de Weill e Brecht, durante o V Festival de Ópera. Está instalado na antiga «CASA HAVANEZA», um edifício significativo da Belle-Époque, que teve seu entorno completamente restaurado com a reconstrução e revitalização do Centro antigo de Manaus. Integra a estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e está subordinado administrativamente ao diretor do Teatro Amazonas. 

Endereço: 
Rua Frei José dos Inocentes, s/nº - Centro - Manaus/AM 
(92) 3622-2840/3234-7156/3622-2224. Fone/Fax: (92) 3234-4096. 
Sexta e Sábado, das 18h às 19h. 


Teatro Gebes Medeiros



Inaugurado em 25 de novembro de 2000, como parte da revolução cultural desencadeada pelo Estado – é um espaço cênico de difusão cultural do movimento de teatro, dança, música popular e erudita produzida pelos grupos de artistas regionais, valorizando as expressões artísticas amazonenses. Sua função é formar plateias, oferecendo espetáculos semanais gratuitos, com grupos e artistas locais, subsidiados e produzidos pelo Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Cultura.
Espetáculos de teatro adulto, performances artísticas, estudos, ensaios cênicos, shows musicais e sessões de cinema. Cineclube.

ENDEREÇO  
Av Eduardo Ribeiro,937 – Centro (Ideal Clube)
Telefones: (92) 3622-2224 (Difusão Cultural)
E-mails: dtdifusao@culturamazonas.am.gov.br / ddcdifusao@culturamazonas.am.gov.br / dtdifusao@gmail.com
Administração: Segunda a Sexta – feira – 08h às 18h.
Ensaios e atividades extras: Segunda a Sábado – 08h às 21h.
Apresentações: Sextas-feiras – 18h30 às 19h30.

Teatro Jorge Bonates


O Teatro Jorge Bonates, inaugurado em 28 de novembro de 2002, é um espaço cultural aberto pelo Governo do Estado para a dinamização e revitalização das atividades artísticas em várias áreas da capital e integra a estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Cultura.
Espetáculos de teatro infantil, estudos, ensaios cênicos, reuniões e palestras.
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
Administração: segunda a sexta-feira – 08h às 17h.
Ensaios e atividades extras: segunda a sexta-feira – 17h às 21h.
Apresentações: sábado- 8h às 21h e domingos – 18h às 19h.
Avenida Mário Ypiranga, Sede da SEAD – Secretaria de Estado da Administração, Recursos Humanos e Previdência.
E-mails: dtdifusao@culturamazonas.am.gov.br / ddcdifusao@culturamazonas.am.gov.br / dtdifusao@gmail.com
Telefones: (92) 3622-2224 (Difusão Cultural)


Teatro Luiz Cabral


O Teatro Luiz Cabral foi inaugurado em 21 de agosto de 2002, na Zona Leste de Manaus, nas dependências do Shopping Grande Circular. Tem como objetivo a formação de plateias e a difusão da produção artística amazonense nas áreas de teatro, dança, música erudita e popular, valorizando as expressões artísticas oriundas do bairro de São José e adjacências. As sessões são gratuitas.
Espetáculos de teatro infantil, espetáculos de dança, estudos, ensaios cênicos e cinema infantil.

ENDEREÇO
Av. Autaz Mirim, 6250 – shopping Grande Circular – São José II.
Administração: Segunda a sexta – feira – 08h às 17h.
Ensaios e atividades extras: Segunda a sexta-feira- 08h às 21h.
Apresentações: 16h às 17h (cinema infantil) e 18h às 19h (teatro infantil).
E-mails: teatroinstalacao@culturamazonas.am.gov.br/ dtdifusao@culturamazonas.am.gov.br/ ddcdifusao@culturamazonas.am.gov.br/ dtdifusao@gmail.com
Telefones: (92) 3622-2224 (Difusão Cultural)


Teatro Américo Alvarez


O Teatro Américo Alvarez foi inaugurado no dia 5 de novembro de 1986, com o nome de Teatro dos Artistas e dos Estudantes, tendo funcionado até 1990 como Centro de Estudos e Pesquisas de Artes Cênicas. Em 1992 ele foi reformado, sendo então renomeado Américo Alvarez. Fechado em 1997, foi reinaugurado em 2001 pelo Governo do Estado, depois de reconstruído e modernizado. Integra a estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Cultura (SEC).
Espetáculos de teatro adulto, performances artísticas, estudos e ensaios cênicos. Sessões de Cinema Cineclube.


ENDEREÇO 
Endereço: Rua Ramos Ferreira, 1512 – Centro
e-mail: dtdifusao@culturamazonas.am.gov.br / ddcdifusao@culturamazonas.am.gov.br / dtdifusao@gmail.com
Telefones: (92) 3631-3835 / 3622-2224 (Difusão Cultural)
Administração: Segunda  a sexta – feira – 08h às 18h30.
Ensaios e atividades extras: Segunda a sábado- 08h às 21h.
Horário das apresentações: Sábado- 19h às 20h.
HORÁRIO ESPECIAL PROGRAMAÇÃO COPA DO MUNDO FIFA BRASIL 2014
De 1 a 9 de Junho
Espetáculo Teatro Humor: quinta às 19h.
Espetáculo Teatro Infantil: sábado e domingo às 18h.
Dança: sexta às 19h.
De 10 a 29 de Junho
Espetáculo Teatro Humor: quinta às 19h (exceto em dias de jogo).
Espetáculo Teatro Infantil: sábado e domingo às 18h (exceto em dias de jogo).
Dança: sexta às 19h (exceto em dias de jogo).
De 30 de Junho a 13 de Julho
Espetáculo Teatro Humor: quinta às 19h (exceto em dias de jogo).
Espetáculo Teatro Infantil: sábado e domingo às 18h (exceto em dias de jogo).
Dança: sexta às 19h (exceto em dias de jogo).
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Teatro Américo Alvarez não possui  guia, pois não tem finalidades de visitação turística.
Não é permitido comer e/ou beber na área da plateia. Não é permitido, riscar, rasgar ou colocar os pés nas poltronas e paredes nas áreas de convivência do prédio.


Cine Teatro Aldemar Bonates


Foi inaugurado no dia 20 de dezembro de 2012. É um espaço cultural aberto pelo Governo do Estado para a dinamização e revitalização das atividades artísticas em várias áreas da capital e integra a estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Cultura, na qual apresenta atividades de ensino, sessões de cinema e espetáculos culturais de dança, teatro e música.
Esse espaço retrata a vida do ator comediante Aldemar dos Santos Bonates, nascido em 1º de agosto de 1928, em Guaporé – Acre. Em 1955 iniciou suas atividades artísticas ao conhecer o diretor e ator Américo Alvarez, e juntos nas tardes ou manhãs de domingo no Teatro Amazonas participavam de shows, esquetes e de peças escritas por Américo destinadas, em sua grande maioria, ao público infantil.
Américo interpretava o “Vovô Branco” e Aldemar interpretava vários personagens, mas tinha predileção por um de sua própria autoria, seu alter ego, o “Pitomba”, um molecote negro brincalhão, travesso, esperto e carinhoso. Contracenou com alguns atores consagrados da dramaturgia nacional, como Milton Carneiro, Henriette Mourineau e Zbigniew Marian Ziembinski. Atuou em peças como: Amor Paternal, Auto da Compadecida e Raposas e as Uvas.
Exibições de cinema às sextas das 14h às 15h30
Espetáculos de teatro ou dança às sextas das 18h às 19h
Espetáculos de animação circense (palhaços, shows de mágica, etc) aos sábados das 16h às 17h
Espetáculos de teatro infantil aos sábados das 17h às 18h
De segunda a sábado, das 8h às 20h
Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou – Avenida Brasil s/ nº – Bairro Santo Antônio – Manaus/ AM
E-mail: magdalena@culturamazonas.am.gov.br
Telefone: (92) 3878-4258/ 3878-4259


Cine Teatro Guarany

Cinema Cinemartecultura, ensaios cênicos, estudos, reuniões e coletivas.
Administração: segunda a sexta-feira – 08h às 17h.
Ensaios, reuniões, entrevistas e atividades extras: segunda a sexta-feira – 08h às 17h.
Sessões de cinema do Cinemarte Cultura: terça a sexta-feira – 18h às 21h.
HORÁRIO ESPECIAL PROGRAMAÇÃO COPA DO MUNDO FIFA BRASIL 2014
De 1 a 9 de Junho
Sessão de Cinema: quarta a domingo às 18h.
De 10 a 29 de Junho
Sessão de Cinema: segunda a domingo às 18h.
De 30 de Junho a 13 de Julho
Sessão de Cinema: terça a sexta às 18h.
ENDEREÇO E CONTATO
Av. Sete de Setembro, nº 1546 – Centro, anexo a Vila Ninita.
E-mail:dtdifusao@culturamazonas.am.gov.br/ ddcdifusao@culturamazonas.am.gov.br / dtdifusao@gmail.com
Telefone: (92) 3622-2224 (Difusão Cultural)


Cine Teatro Pe. Pedro Vignola


Foi inaugurado em 20 de dezembro de 2007, e possui uma capacidade de 207 lugares. – Neste espaço desenvolvem-se atividades culturais com o objetivo de trabalhar com a comunidade, promovendo um contexto de aprendizagem que viabilize a valorização do indivíduo, a formação de valores positivos através da arte cultura.
Cine Família – ciclo de filmes de temática social, voltados para a discussão das questões dos conflitos humanos familiares (drogas, desagregação, economia, educação, práticas anti-sociais etc.);
Cine Magia – ciclo de filmes para a infância. A necessária retomada do imaginário poético literário da criança;
Cine Ecologia – ciclo de filmes de ficção ou documentários temáticos voltados para as questões essenciais da Região Amazônica, sobre os aspectos econômicos, ambientais, educacionais, históricos e geográficos;
Cine Brasil – Exibição de filmes nacionais de todos os tempos;
Cine Arte – Exibição de clássicos do cinema.
Ao final de cada sessão acontecem discussões sobre o tema abordado com a participação de profissionais especializados na área de psicologia, sociologia ou medicina e de cinema.
Espetáculos de dança e música: ciclo de teatro para a infância; Ciclo de teatro adulto contemporâneo;
Apresentação de grupos teatrais da Zona Norte; Ciclo de dança contemporânea; Apresentação de grupos de dança da Zona Norte;
Concerto de música popular amazonense – grandes nomes; Concerto de música de câmara; Concurso de novos talentos da família compositores e intérpretes da zona Norte.
ENDEREÇO
Rua Gandú com Av. Noel Nutels, no. 119 – Cidade Nova II
Telefones: 3878-6150/ 3878-6152/ 3878-6177


Cine Teatro Comandante Ventura


Foi inaugurado em 2008, com o nome em homenagem ao Sr. José Antônio Dias Loureiro Ventura, português que em 1919 fixou residência em Manaus, criando o Corpo de Bombeiros Voluntários na comunidade de Aparecida. Atuou em apoio à comunidade, combatendo incêndios, distribuindo água e disseminando a Cultura Portuguesa organizando grupos de folclore e música, além de participar de eventos na rádio e no Teatro Amazonas, todos mantidos com seus próprios recursos.
O Comandante Ventura, nome pelo qual ficou conhecido em toda a cidade, morreu em acidente ocorrido em 4 de dezembro de 1961, quando cumpria, juntamente com companheiros, atendimento à comunidade. Pouco tempo depois o Corpo de Bombeiros Voluntários fechava suas portas.
No Cine Teatro Comandante Ventura são desenvolvidas atividades de  Coral, de Teatro e de Dança.
ENDEREÇO E CONTATO
Centro de Convivência do Idoso – Rua Wilkens de Matos, s/n , Aparecida – Centro – próximo  a Escola de Samba Aparecida
Telefones: 3878-6201 / 3878-6202
3878-6202 (Fax)
E-mails: cecidoso@culturamazonas.am.gov.br
Facebook: ceci_producao@hotmail.com
emilson@culturamazonas.am.gov.br