"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Filme: Cinderela



"Tenha coragem e seja gentil."

Adorei, amei e fiquei extasiada, um filme lindo que nos leva logo de início ao um mundo de Jane Austen, que nos faz a verdadeira apologia sobre família e amor. 
Cinderela neste filme tem um nome próprio que é trocado ou melhor esquecido por nós, nesta adaptação ela é Ella, uma jovem com sonhos, desejos e que o mundo vai tirando aos poucos, quando criança tira aquela que lhe dava a ilusão ao mãe e quando adulta o pai, dai ela conhece o mundo de uma forma que não deixa adentrar dentre do seu, pois ela vê o mundo como ele deveria ser e não como ele é.
Quando os sonhos se transformam em pesadelo, ela coloca em prática os ensinamentos de sua mãe, e de seus ensinamentos que ela deveria sempre ter coragem, ser gentil e acreditar em magias, pois ela tinha mais amor em seu dedo mindinho que muitas pessoas.
Uma das cenas que todos esperavam é  quando a madrasta surge com as filhas, sim vamos ser realistas a madrasta é lindíssima e de um fineza, aquela mulher que só com os olhos nos diz tudo, e as filhas são bem parecidas com as gatas borralheiras, naqueles seus vestidos da década de 70, sendo elas um objeto de enfeites, mas que fazem com que o filme fique mais leve e descontraído.
Numa manhã de palavras maldosas, surge o encontro com aquele que sim todas suspirarão por ele, o tal Príncipe Kid e nossa Cinderela, onde ela mostra a força, determinação e gentileza que só a mulher tem.
Ficamos agora todos ansiosas a espera do Baile, aquele momento de sonho e desvaneio em todos os sentidos, e quando ele chegou sim foi de abalar, mas vamos voltar um pouco e falar daquela nossa fada madrinha, adorei está cena, porque mostrou que mesmo na dor a gentileza impera e também quando Ella fica com aquele olhar de dúvida o que está acontecendo? 
É um filme que nos inspira, um balsamo de esperança em nossas desaventuras, onde tudo pode acontecer quando você acredita.
"Eu sou uma camponesa, não nada a lhe oferecer a não ser a mim mesma, se você me aceitar."
Não busque ou projete em outras pessoas, seus erros e defeitos ou até mesmo sua felicidade, e sim vá em busca dela.