"Apenas sentimentos, refletidos através de uma conversa, filme, livros, séries, tudo aquilo que nos faz enxergar a vida de uma forma diferente e irrefletida em nossas emoções".

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Um pensamento....

Em cada momento que me prendo a solidão, tenho o firme o pensamento o que estou a fazer ou a buscar?
Me pego pensando no que antes fui e no que me transformei, nos meus medos e receios e no desejo aprofundando de voltar a me aprofundar, aquele momento de se entregar a uma dose de adrenalina, quase como se soltar de para-queda, aquela entrega ao nada e a tudo.
Se fosse uma pessoa que fumasse estaria agora tragando um cigarro olhando para o nada ouvindo Zé Ramalho e me aprofundando ao filosofo e me entregando ao momento de depressão kkkk, chega até pensar em Freud e nos pensamentos minimalista de se modificar em tudo e nada, como deve ser difícil nos entregarmos ao nosso pensamento sem saber o que realmente este quer nos dizer.
Então vou agora tomar uma dose desta bebida ( uísque), lembre-se estamos só idealizando sem realmente estarmos, pode ser que alguém se encontre desta forma enfrente ao computador pensando em tudo isso, mas vamos na minha trajetória do nada e meu pensamento no mundo cheio de mistério que nunca desvendei, aventuras que não vive e sonhos que não realizei, quem será que me transformei ou quem não sou?
Cada um de nós vive uma peça de teatro ou novela dentro de si mesmo, eu no momento cheia de medo, de um trauma não superado e com aquele momento de me entregar ao desespero sem saber o que fazer, me vejo aqui sentada uma velha sem ter vivido minha mocidade, aquela mocinha que admirei na adolescência de uma livro ( A marca de uma Lágrima), onde me vejo fingindo ser o ser nada.
Gostaria de ter a quem culpar pelo nada, mas eu sou apenas mais uma em trilhões que não tem coragem de viver sua vida, de se entregar e viver quem sabe uma paixão e se pegar comendo um pote de sorvete como se estivesse sofrendo por um amor vivido, sendo que nem ao menos me aventurei, como somos apenas um fator um nada, apenas mais um na multidão.
Olhando as quatro paredes e tomando um chocolate quente.